CRESCIMENTO DA ECOLOGIA HUMANA NAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS

CRESCIMENTO DA ECOLOGIA HUMANA NAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS

CRESCIMENTO DA ECOLOGIA HUMANA NAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS

  • Tem sido crescente no Brasil o número de universidades e outros de ensino superior que implantaram a disciplina Ecologia Humana em seus currículos. Isso aconteceu com a UNEB no curso de Arqueologia, com a UNIVASF, no curso de Ecologia, entre outras.

Recentemente, O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL) lançou o Edital no. 64 de 23 de maio de 2017 Seleção Simplificada de Professores e Tutores para os Cursos na Modalidade à Distância do IFAL que conta com 10 vagas de professor e 05 vagas de tutor online para a disciplina de Ecologia Humana no Curso de licenciatura em Ciências Biológicas.

Trata-se de uma disciplina eletiva/optativa com 40h de carga horária e exige como pré-requisitos a graduação em ciências biológicas e pós-graduação em biologia ou áreas afins.

São avanços na construção da história da Ecologia Humana no Brasil, sua inserção como disciplina nos cursos de graduação e da profissão de ecólogo no Brasil, ainda não reconhecida pelo congresso brasileiro.

A Ecologia Humana vem construindo uma história de crescimento e fortalecimento no Brasil. Grande contribuição foi dada com o início do Programa de Pós-Graduação em Ecologia Humana e Gestão Socioambiental, com status de mestrado, no ano de 2007 na Universidade do Estado da Bahia. O curso é o primeiro do Brasil, tendo completado 10 anos em 2017 e formado, até o momento, mais de uma centena de profissionais.

Em 2016 foi realizado o III Seminário Internacional de Ecologia Humana (SIEH), em parceria com a Universidad de Asunción, Paraguay. O I e o II Seminário Internacional de Ecologia Humana foram realizados no Brasil, na cidade de Paulo Afonso, Bahia, nos anos de 2012 e 2014, respectivamente.

Na oportunidade do I SIEH, em 2012, foi fundada a Sociedade Brasileira de Ecologia Humana (SABEH) que vem desenvolvendo um trabalho de expansão, sensibilização e filiação de sócios bem como de divulgação das ações do Mestrado em Ecologia Humana e lançamento de publicações sobre a Ecologia Humana no Brasil, na América Latina e na Europa.

São passos diferentes que tem fortalecido esse campo de conhecimento no nosso país, cujo enfoque é o estudo da espécie humana e suas interações com seus ambientes.

No comments.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *