NOTA DE REPÚDIO

NOTA DE REPÚDIO

NOTA DE REPÚDIO

Nota de repúdio da Sociedade Brasileira de Ecologia Humana (SABEH) às palavras dos Ministros do Meio Ambiente e da Educação na reunião ministerial de 22 de abril, tornadas públicas na última sexta-feira, dia 22 de maio de 2020.

“Hora de ir passando a boiada” (Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles).

Quais são os bois que precisam passar, e por onde?

Os bois merecem passar, as vacas também, bem como os burros, os jumentos, até os ministros e os presidentes… Vão passar, hão de passar, precisamos logo que passem. Que passe, que passe logo este momento de medo, de revolta, de assistirmos as discussões ambientais, de povos tradicionais, de direitos humanos e de humanos direitos, tão sofridamente construídos em nossa história, sendo distorcidos, desconstruídos, invalidados, ignorados, manipulados e menosprezados. É no ambiente inteiro, integro, saudável, humano e natural, que reside a forma de desenvolvimento que vislumbramos para a sociedade brasileira. Não há como não repudiar aqueles que enxergam em uma tragédia humana oportunidade para se construir outra, naqueles que enxergam na pandemia oportunidade para “flexibilizar leis” e assim avalizar o desmatamento, o desrespeito, o desumano e o retrocesso de nossa sociedade. Na onipresença imperialista daqueles que acham que “não precisamos do congresso”, é só “parecer e canetada”, o congresso talvez não tenha sentido. Para estes, conceitos como os de sociedade, democracia, ecologia, humano devem ser realmente difíceis de compreender e respeitar. Que passem todos, e junto este momento sombrio que vivemos.

Paulo Afonso BA, 26 de maio de 2020.

Sociedade Brasileira de Ecologia Humana – SABEH

No comments.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *