O HOMEM COMO NATUREZA E A NATUREZA COMO DIVINDADE ARQUETÍPICA

O HOMEM COMO NATUREZA E A NATUREZA COMO DIVINDADE ARQUETÍPICA

Capa de Livro: O HOMEM COMO NATUREZA E A NATUREZA COMO DIVINDADE ARQUETÍPICA

Alisson José Oliveira Duarte

Resumo

O termo natureza, em sentido amplo, faz referência aos fenômenos do mundo físico e da vida em geral. Complexas são as suas de nições, envolvendo qualidades de essencialidade, origem, espontaneidade e de tudo que não foi diretamente manipulado ou produzido pela ação humana, incluindo o próprio universo. Levando em consideração que as ciências, em sua totalidade, se desenvolveram e têm se desenvolvido por meio de sua observação, o objetivo deste estudo é promover a cosmovisão da natureza enquanto fundamento para o autoconhecimento humano, uma vez que segundo a concepção da ecologia humana, os seres humanos são concebidos como parte indivisível de seu meio. Frente os atuais enfretamentos ecológicos, a proposta justi ca-se, sobretudo pela necessidade de reconexão do homem com a natureza em sentido super cial e profundo. Para tanto se utilizou do método de revisão teórica (especialmente aportes conceituais de Arne Naess e Carl Gustav Jung) e pensamento dedutivo aristotélico para alcançar as re exões ecosó cas propostas. Os resultados sugerem o homem como ser indivisível da natureza, reinado por forças, tendências, instintos e ciclos similares aos do meio natural. A partir da contemplação natural acredita-se possível formular compreensões profundas acerca da natureza humana, sejam elas, biológicas, psicológicas ou espirituais.

Palavra Chave: Ecologia Humana. Ecologia Profunda. Espiritualidade Matrifocal. Deusa Mãe.

Abstract

The term nature, in a broad sense, refers to the phenomena of the physical world and life in general. Complex are their de nitions, involving qualities of essentiality, origin, spontaneity, and everything that was not directly manipulated or produced by human action, including the universe itself. Taking into account that the sciences in their entirety have developed through their observation, the objective of this study is to promote the worldview of nature as a foundation for human self-knowledge, since according to the conception of human ecology, humans are conceived as an indivisible part of their environment. Faced with the current ecological constraints, the proposal is justi ed, above all, by the need to reconnect man with nature in a super cial and deep sense. For that, we used the theoretical revision method (especially conceptual contributions of Arne Naess and Carl Gustav Jung) and Aristotelian deductive thinking to reach the proposed re ections. The results suggest man as being indivisible from nature, reigned by forces, tendencies, instincts, and cycles similar to those of the natural environment. From natural contemplation it is believed possible to formulate deep understandings of human nature, be they biological, psychological or spiritual.

Key words: Human Ecology. Deep Ecology. Matrifocal Spirituality. Mother Goddess.

Editores:
Ilustradores:
Artistas de Capa:
Gêneros:
Tags:

No comments.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *