EDUCAÇÃO E INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS SOCIOCULTURAIS EM CONTOS NEGREIROS, DE MARCELINO FREIRE

EDUCAÇÃO E INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS SOCIOCULTURAIS EM CONTOS NEGREIROS, DE MARCELINO FREIRE

Resumo

Este artigo traz uma leitura dos contos de Marcelino Freire, inseridos no livro Contos negreiros, numa abordagem interdisciplinar, em que se fundem várias visões de mundo em perspectivas literário-geográ cas. Parte-se dos pressupostos de que as construções indenitárias, étnicas e culturais das minorias constroem territorialidades e desvendam fronteiras culturais. Nesse sentido, considera-se que a estimulação pedagógica pela leitura de gêneros literários no ensino básico, tratados numa perspectiva integrada e contextualizada conjuntamente, contém uma dimensão que aglutina, ao mesmo tempo, conteúdo, transposição didática e práticas de ensino além de fomentar o interesse pela leitura e despertar o senso crítico. Nesse ínterim, tanto as concepções teórico-conceituais quanto as metodologias de ensino, são ampliadas e valorizadas pela formação contextual e signi cante dos estudantes em geral. O estudo, entre outros aspectos, permite ao educando-leitor, a possibili- dade de re exão sobre as “plataformas sociais” dos espaços em que vive ou presencia a vivência de outrem. O texto está embasado nas perspectivas teórico-críticas e epistemológicas do ensino de Literatura, Geogra a, Cultura e Ciências sociais, bene ciando-se também de outras abordagens subsidiárias à argumentação do tema da pesquisa. Ao nal do estudo, foi possível observar que o ensino de Literatura e de Geogra a, assim como de outros campos disciplinares, reúnem composições integradas que em muito contribui para os processos de inovação das aprendizagens em vários níveis de ensino. O estudo, entre outros aspectos, mostra que os contos de Marcelino Freire apresentam territórios e fronteiras socioculturais que separam mundos em um mesmo espaço, além de darem voz às minorias.

Palavra Chave: Educação. Cultura. Interdisciplinaridade. Literatura. Geogra a.

Abstract

This article brings up an analysis of the stories of Marcelino Freire, told in the book Contos Negreiros, under an interdisciplinary approach in which are fused several points of view into literary-geographical perspectives. We start from the assumption that the identity, ethnical and cultural constructions of the minorities build territorialities and unveil cultural borders. In this sense, it is considered that the pedagogical stimulation through the reading of literary genres in basic education, treated in a simultaneously contextualized and inte- grated perspective, contains a dimension that agglutinates, at the same time, content, didactical transposition and teaching practices, besides fomenting the interest for reading and the construction of a critical sense. Meanwhile, both the theoretical-conceptual theories and teaching methodologies are ampli ed and valued by the contextual formation and by a signi cant part of the students. The research, among other aspects, makes possible to the reader student the possibility of re ecting about the “social platforms” of the spaces where it lives or where it witnesses the life of someone else. The text is based on the theoretical-critical and epistemological perspectives of the teaching of Literature, Geography, Culture and Social Sciences, also making use of other approaches associated to the argumentation of the research eld. At the end of the study, it was possible to observe that the teaching of Literature and Geography, as well as other subjects, gather integrated compositions that greatly contribute to the processes of innovation of learning in di erent educational levels. The research shows that the narratives of Marcelino Freire represent sociocultural territories and borders that separate worlds of the same space, being also evident that the author tries to make hearable the voices of minorities.

Key words: Education. Culture. Interdisciplinarity. Literature. Geography.

Data de Publicação:
Editores:
Ilustradores:
Artistas de Capa:
Gêneros:
Tags:

No comments.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *