Ecologias Humanas

Ecologias Humanas

Capa de Livro: Ecologias Humanas
Edições:PDF
ISBN ISBN 978-85-7395-242-1

Como pensar a Ecologia Humana hoje? Como uma ciência que analisa os complexos sistemas humanos nas suas relações com os diferentes ecossistemas planetários? Como é apontado no corpo deste livro, poderíamos dizer que essa forma de interpretação dos sistemas humanos, culturais e naturais, “nascente” nos anos de 1910 na Escola de Chicago, EUA, no campo das ciências humanas, no Departamento das ciências sociais, nomeada como Ecologia Humana, pôde revelar aspectos dos complexos sistemas ecológicos da experiência humana sobre a Terra.

Como descreu Juan J. Tapia da Escola de Chicago “a ecologia humana é uma hipótese sobre a convivência, a ética e a condição humana”.

Alpina Begossi (1993) afirma que « a Ecologia Humana transcende a ecologia ». Como pensar, então, a Ecologia Humana na contemporaneidade? Qual o sentido, no Brasil, de estruturarmos programas de formação em Ecologia Humana quando propostas de reconhecimento da profissão do ecólogo estão sendo desmobilizadas, como foi o caso do Projeto apresenatado por Marina Silva vetado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Como problematiza o Prof. Juracy Marques em seu texto «A Ecologia Humana no Brasil ».

A Profa. Iva Pires, do doutorado de Ecologia Humana da Universidade Nova de Lisboa, nos diz que a Ecologia Humana “mais que uma perspectiva pluridisciplinar, pode constituir-se não num cruzamento de disciplinas, mas num cruzamento de ciências, campo epistemológico aberto ao diálogo entre as ciências sociais e naturais. A ecologia humana constrói-se na ponte sobre uma inadiável compatibilidade entre a sociosfera e a biosfera”. Essa é uma boa síntese para pensarmos o estatuto das Ecologias Humanas na contemporaneidade.

Esta área do conhecimento humano já está consolidada em diversas partes do Mundo como EUA, Europa, África, Índia e parte da América Latina. No Brasil, apesar da densa produção teórica no campo da Ecologia Humana, não se tem associado estas produções a essa área do conhecimento humano.

Por ter criado o primeiro Programa de Mestrado em Ecologia Humana do Brasil, a Universidade do Estado da Bahia (UNEB), na Cidade de Paulo Afonso/BA, tem buscado estabelecer debates como o que fizemos ao realizar o I Seminário Internacional em Ecologia Humana do Brasil, objetivando difundir e ampliar o conhecimento desta temática de suma importância para a humanidade na contemporaneidade. Nesse livro, organizado pelo Prof. Juracy Marques, podemos encontrar os textos que foram discutidos durante o Seminário. Esperamos que possam contribuir na solidificação dessa área de conhecimento no nosso País.

Eliane Nogueira e Cleonice Vergne

(Coordenadoras do Mestrado em Ecologia Humana)

Gêneros:
Tags:

No comments.